Você precisa ler os rótulos!

Lendo rótuloQuando descobri que era Intolerante à Lactose, procurei um gastroenterologista para me orientar sobre como conviver com esta condição. A primeira coisa que ele me disse foi: “Leia os rótulos! A maioria dos alimentos industrializados contém leite, ou traços de leite na sua composição”.  Tomei aquela regra para mim como uma verdadeira lei. De lá pra cá, a leitura de rótulos passou a ser parte da minha rotina. O que me salvou de diversos apuros, pois um simples biscoito tipo água e sal pode ter traços de leite. Minha IL não é severa, mas é sempre melhor prevenir do que remediar…

Já repararam que eu sempre coloco a lista de ingredientes e a tabela nutricional dos produtos que comento aqui no blog? Foi lendo atentamente estes dois elementos das embalagens que comecei a descobrir inúmeros produtos que são seguros para serem ingeridos por quem tem Intolerância à Lactose, principalmente em lanches rápidos quando estamos na rua. E continuo sempre em busca de novidades para compartilhar com vocês.lupa no rótulo

Entendendo os rótulos
O rótulo dos alimentos traz informações sobre a composição e a origem dos produtos. Assim é possível ter um melhor controle e a redução de riscos da gente comer algo que vai fazer mal.

Devemos sempre verificar o rótulo (fabricante, o lote, os prazos de validade), a tabela nutricional (valor energético, proteínas, gorduras, carboidratos e fibras, e valores de ingestão diários) e a relação de ingredientes. Os ingredientes utilizados para a fabricação do produto alimentar são apresentados em ordem decrescente. O primeiro ingrediente está em maior quantidade no produto, e o último, em menor quantidade. Quer um exemplo? Nos adoçantes em pó, a lactose é o principal ingrediente.rotulos

A tabela nutricional traz basicamente as seguintes informações:

  • Porção – Quantidade média do alimento consumida por pessoas adultas.
  • %VD – Percentual de valores diários e uma média de consumo calórico para um adulto saudável em relação a uma dieta de 2000 calorias.
  • Valor energético – Quantidade de energia em cada porção do alimento. É expressa na forma de calorias (kcal) e quilojoules (kJ).
  • Carboidratos – Têm como principal função o fornecimento de energia. Podem aparecer de forma mais detalhada indicando a quantidade de lactose, glicose, galactose, como no caso de leites de baixa lactose;
  • Açúcares – Indica a quantidade de açúcar contido nos alimentos, mas nem todos os produtos separam o açúcar do carboidrato na tabela.
  • Proteínas – Necessárias para a construção e manutenção dos nossos órgãos, tecidos.
  • Gorduras totais – Soma das gorduras de todos os tipos presentes no produto, tanto de origem animal quanto vegetal. Indicam a soma das gorduras trans, saturadas e insaturadas.
  • Gorduras saturadas – São as gorduras presentes nos alimentos de origem animal.
  • Gordura trans –  O consumo desse tipo de gordura deve ser muito reduzido, porque pode aumentar o risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares. Dê preferência à produtos sem gordura trans.
  • Fibra alimentar – A ingestão de fibras auxilia no funcionamento do intestino.
  • Sódio – O consumo excessivo pode levar a um aumento da pressão arterial.

_rotulos_de_alimentosTambém podem aparecer outras informações como:

  • Colesterol – Deve ser avaliado por quem está com o colesterol LDL elevado.
  • Gorduras insaturadas: monoinsaturadas e poli-insaturadas – São as chamadas “gorduras boas” e fazem bem à saúde;
  • Cálcio – As mais comuns fontes de cálcio são o leite e os derivados. Nós Intolerantes à Lactose precisamos fazer suplementação de cálcio com outros tipos alimentos, por isso é importante ficar atento para os alimentos enriquecidos com cálcio;
  • Vitaminas – Alguns produtos como farinha, achocolatado e biscoitos industrializados são enriquecidos com vitaminas;
  • Lactose – Costuma ser descriminada no caso dos derivados de leite de baixa ou zero lactose (porque tem a lactase na composição).

A Universidade Federal de Alfenas – Unifenas disponibilizou em seu site uma interessante cartilha com dicas e exemplos sobre a leitura dos rótulos dos alimentos.lendo o rótulo

Com estas informações, espero ter ajudado a destacar a importância da leitura dos rótulos dos alimentos para quem quer ter uma alimentação mais saudável e, principalmente, para nós que convivemos com a IL. Precisamos lembrar que temos uma restrição alimentar e que insistir em ingerir lactose vai trazer muita dor de barriga, entre outros desconfortos.

E você, está atento ao que come? Quer compartilhar sua experiência com a gente?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s