Arquivo da tag: Intolerância à Lactose

Lei Da Lactose

leilactoseAmigos, preciso da ajuda de vocês: como já sabem, tenho Intolerância à Lactose e estou apoiando um abaixo assinado que pede a LEI DA LACTOSE, obrigando os fabricantes a informarem se os alimentos têm ou não têm lactose.

Ajude assinando o abaixo assinado, é rápido e fácil. www.change.org/LeiDaLactose

Lactase ajuda, mas não resolve!

Outro dia, descobri à duras penas que tomar comprimidos de lactase ajuda, mas não resolve, nem salva. O gastroenterologista já tinha avisado que para usar lactase, é preciso conhecer seu limite de Intolerância à Lactose. Agora entendo bem o porquê. ilTomar os comprimidos de lactase amplia nosso limite de ingestão de derivados de leite, mas não infinitamente. Por exemplo, usando a lactase, podemos com segurança tomar algumas bolas de sorvete. Mas não vai salvar no caso de um festival de sorvete. Assim como garante que a gente possa comer umas fatias de pizza, mas não resolve se você se empanturrar num rodízio. dor-abdominalO que aconteceu comigo é que chutei o balde numa festa na casa de uma amiga. Tomei dois comprimidos de lactase no começo da tarde, mas fiquei o resto do dia e parte da noite me deliciando com cookies, cupcakes recheados, pão de queijo, tudo com muita lactose. 

DesidrataçãoComo resultado: diarreia, desidratação, dores abdominais, indisposição, gases, barriga inchada. Foram quase três dias para conseguir me recuperar. E o aprendizado da importância de conhecer, e respeitar, os próprios limites. Quer comer até ficar lotada gostosuras e quitutes? Mais do que ter sempre à mão seus comprimidos de lactase, prefira (ou prepare você mesma) delícias sem lactose.

Biscoito a 34 mãos

No dia 02 de março, sábado, preparei uma adaptação da receita Biscoitinhos de Canela da Glau (http://www.diariosemlactose.com/2012/02/biscoitinhos-de-canela-da-glau.html)  junto com um grupo de 17 crianças e adolescentes do Espaço Criança Esperança de Belo Horizonte, onde atuo como Supervisora de Cultura. Foi uma adaptação porque não usei cacau, nem conhaque e nem canela, porque uma das educandas é alérgica. Para compensar, coloquei mais essência de baunilha. Além de fazer a receita, participei de um bate-papo com a turma, respondendo as perguntas, falando sobre Intolerância à Lactose, dificuldades e superação.

Foto: Fabiana Alves - Arquivo: ECE-BH

Foto: Fabiana Alves – Arquivo: ECE-BH

A atividade pode ser conferida no link http://criancaesperanca.globo.com/platb/ecebh/2013/03/13/superando-barreiras-no-boca-livre/ .

A receita ficou assim:
Ingredientes
- 4 xícaras de farinha de trigo
- 400 gramas de creme vegetal sem lactose em temperatura ambiente
- 2 xícaras de açúcar refinado
- 2 colheres de chá de fermento
- 2 pitadinhas de sal
- 4 colheres de sopa de achocolatado sem lactose
- Meio vidro de essência de baunilha

Preparo: Coloque tudo numa travessa e amasse com as mãos e pronto! A massa que se forma não gruda nas mãos, fica até um pouquinho oleosa. Se o creme vegetal estiver em temperatura ambiente, fica mais fácil ainda.  Depois modele os biscoitinhos da maneira que quiser.  Coloque para assar em assadeira grande untada, forno pré-aquecido a 180 graus por, em média, aproximadamente 20 minutos. O tempo depende do tamanho dos biscoitos feitos. Para ter certeza de que os biscoitos estão prontos, prove um deles e verifique se o centro está cozido e seco. Se estiver com coloração muito diferente é porque ainda não deu o ponto. Deixe por mais alguns minutinhos.  Retirados do fogo, é só saborear!

Qual é o seu limite?

Ontem retornei ao Gastroenterologista. Ele reforçou que é necessário que eu descubra qual é o meu limite de intolerância à lactose. Que preciso saber disso para ligar com a condição com mais segurança e para o caso de vir a usar Lactaid. Comentou ainda que esta lactase sintética é cara, não é facilmente manipulada em qualquer laboratório e que para ser usada, é necessário que o indivíduo conheça bem o seu estado e o seu limite.

Confesso que isso é um desafio para mim. É muito mais fácil ser lactose zero do que ficar testando. Fora que o emocional não colabora e a gente fica sem saber se está sentindo algo e se acha que está sentindo algo. Bem, ontem comi um subway com queijo e experimentei um potinho pequeno de sorvete Häagen-Dazs e até agora acho que estou bem.

O médico destacou ainda que preciso ficar menos ansiosa e que devo voltar a praticar atividade física. “Demorô”

Mais leites de baixa lactose

Encontrei recentemente no mercado mais duas opções de leite de baixa lactose.

O sabor é bom, o preço também. Uma boa descoberta.

Esse aí passou a ser o meu favorito! Além da boa relação custo-benefício (aproximadamente R$3,30), é ZERO lactose. Agora, posso voltar a beber leite e a fazer as receitas da minha preferência com segurança.

Enquanto isso, o preço do leite de soja continua nas alturas…

Sim, podemos comer queijos!

Um dos aspectos da Intolerância à Lactose que mais me chateou não foi não poder tomar mais leite (apesar de gostar bastante) ou a grande limitação dos chocolates (agora somente aqueles com muito cacau e sem leite, ou a base de soja). O que me deixou triste, foi saber que não poderia comer mais queijos. Eu era basicamente uma ‘queijólatra’, adorava conhecer e comer os mais variados tipos de queijo, especialmente o gorgonzola.

Porém, essa tristeza durou pouco. Descobri na internet a tabela com os Teores de sódio, cálcio e lactose dos queijos Tirolez – Queijos Tirolez calcio-sodio-e-lactose-consumidor-atualizado

Na verdade, o gastroenterologista já havia comentado da possibilidade de ingestão de queijos curados, mas ver a tabela da Tirolez me deixou mais confiante.

Contudo, os queijos Tirolez são um pouco difíceis de encontrar e bem mais caros que as demais marcas. Às vezes, o tripo do preço. Por isso, entrei em contato com outras empresas (Laticílios Porto Alegre, Marília e Vigor) para tentar obter uma tabela semelhante, mas não recebi nenhuma resposta.

Assim, uso a Tabela da Tirolez como referência na hora de consumir queijos, mas com moderação, porque ninguém quer passar mal com algo tão gostoso. No caso do queijo Minas e da mussarela, compro Tirolez mesmo, apesar do preço salgado. Para os demais queijos, sigo a tabela, mas faço a opção econômica pelas demais marcas.

Lactose nos adoçantes em pó

Reproduzo aqui um post que fiz no www.oblognovodalu.blogspot.com.br, meu blog pessoal, pois acho o assunto importante, além de mostrar a necessidade da leitura dos rótulos daquilo que estamos comendo.

Descobri, para a minha surpresa, que adoçantes em pó tem lactose. A lactose é um tipo de açúcar e ajuda o adoçante a dissolver mais fácil. Resolvi, então, entrar em contato com duas empresas produtoras de adoçantes: A Hypermarcas que faz o Finn, e a Linea que tem sua marca própria de adoçante.

Abaixo, a minha mensagem e as respostas que recebi.
___________________________________________________
De: Luciana
Enviada em: quarta-feira, 7 de dezembro de 2011 22:44

Mensagem: Gostaria de saber se a lactose está presente como ingrediente do adoçante finn sucralose em pó. Se sim, qual a quantidade de lactose por porção.
__________________________________________________
Sheila Cristina Vidal to Luciana

Sra. Luciana, bom dia!
Obrigada por nos contatar.
No Adoçante pó, tem Lactose. No Adoçante líquido não tem Lactose nem Frutose. Referente as quantidades, informamos que estas informações são confidenciais, para saber sobre indicação de uso, sugerimos que consulte seu médico.
Ficamos a sua disposição para esclarecimentos.

Hypermarcas
SAC Consumo
Telefone: 0800 011 11 45
falecom-consumo@hypermarcas.com.br
_____________________________________________________

Informações do chamado :
Chamado: 342
Abertura: 07/12/2011 – 18:22
Descrição:
Nome: Luciana Rodrigues d Anunciação
Cidade: Belo Horizonte / Estado: MG

Gostaria de saber a quantidade de lactose presente em cada porção do adoçante em pó Linea Sucralose
Solicitante: Luciana Rodrigues
Data de término :-
Previsão término :09/12/2011 – 08:55
Mensagem do atendente :
Caso o consumidor tenha intolerância a lactose, não seria aconselhável o uso, por isso que temos o Adoçante Zucrin Pó, que não tem lactose, ele tem maltodextrina, pessoas intolerantes podem fazer o uso.
_____________________________________________

A melhor solução, já indicada pelos médicos e pela nutricionista, é a Stevia, que é bastante cara e costuma ter um gosto residual um pouco amargo. Por enquanto, fico com o açúcar light, que não tem lactose e adoça do mesmo jeito, apesar de ter 20 calorias por colher de chá.